O TST (Tribunal Superior do Trabalho) deve decidir nesta sexta-feira (16/10) se considera a greve dos funcionários da Caixa Econômica Federal abusiva. Na noite desta quinta, a Caixa entrou com ação de dissídio coletivo, com pedido de liminar. O banco quer que a greve seja declarada abusiva e que o TST determine o retorno imediato dos empregados ao trabalho.

Nesse tipo de processo, a primeira etapa é a tentativa de conciliação, quando as partes sentam-se à mesa de negociação junto com um ministro instrutor e tentam chegar a um acordo.

Não havendo entendimento, ou caso as partes rejeitem eventual proposta formulada pelo Tribunal, o processo será encaminhado a um relator sorteado, a quem caberá examiná-lo e levá-lo a julgamento pela Seção Especializada em Dissídios Coletivos do TST. O ministro então interroga as partes para julgar a ação.

Hoje, às 17h, os trabalhadores em greve realizam nova assembleia, em Fortaleza, na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará. Os funcionários da Caixa estão paralisados desde o dia 24 de setembro.

Fonte: Ultima Instância