Os funcionários do Banco do Brasil decidiram voltar ao trabalho após 16 dias de greve. A decisão foi tomada nesta sexta (9) em assembléia realizadas na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará. Os bancários da Caixa e do BNB continuam em greve, indignados pela ausência de avanços na proposta.

Banco do Brasil – Desta forma, os funcionários terão incluído o dia 9 na compensação dos dias parados, conforme o acordo da Fenaban. Os dias de greve serão compensados até o dia 15 de dezembro deste ano, sem qualquer desconto nos salários.

Além disso, a compensação será limitada a duas horas por dia e não pode recair nos finais de semana ou feriado, nem incidir sobre horas extras feitas antes da assinatura do acordo.

Também nesta sexta-feira, a direção do BB reafirmou o compromisso com o debate e implantação de um novo Plano de Cargos e Salários (PCS). O início das discussões ocorrerá em novembro deste ano e o prazo para definição do plano para implantação é junho de 2010. Dentre outros temas serão discutidas as questões relativas à promoção por mérito, jornada de seis horas, sétima e oitava hora etc.

A proposta traz avanços importantes, como a valorização de 3% no piso e manutenção dos interstícios em 3% no atual PCS, e o anúncio da contratação de 10 mil novos funcionários.

A greve na Caixa e no BNB continua, até que sejam apresentam novas propostas, que contemplem as reivindicações da categoria.

Assembléia – A próxima assembleia para deliberar sobre a continuidade do movimento será na terça-feira 13, às 17h, na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará (Rua 24 de Maio, 1289, Centro).
Após os informes da mesa que conduziu a assembléia, coordenada pelo presidente do SEEB/CE, Carlos Eduardo Bezerra, foram abertos os debates com a participação dos bancários da base do Sindicato.

Fonte: SEEB/CE