Havana – O líder comunista cubano Fidel Castro considerou na sexta-feira que a atribuição dos Jogos Olímpicos de 2016 ao Brasil é “a prova da influência crescente” dos países em desenvolvimento à escala internacional.

“Grandes potências económicas estavam competição para acolher os Jogos olímpicos de 2016, entre elas duas das mais industrializadas do planeta: os Estados Unidos e o Japão. Foi no entanto o Rio de Janeiro de Janeiro que triunfou”, escreveu o antigo presidente cubano, 83 anos, numa nota publicada no site de Internet cubadebate.cu.

“Que não se diga agora que foi um presente das nações ricas ao Brasil, um país do Terceiro Mundo”, prosseguiu.

Fonte: Expresso.pt