O IV Festival BNB da Música Instrumental apresentará 66 concertos de 37 formações instrumentais oriundas de dez estados de quatro regiões brasileiras (Nordeste: Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco; Sudeste: Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais; Sul: Paraná e Rio Grande do Sul; e Centro-Oeste: Distrito Federal), no período de 08 (próxima quinta-feira) a 31 deste mês. Todos os concertos do Festival têm entrada franca.

Neste ano, além de acontecer nos três Centros Culturais Banco do Nordeste (Fortaleza; Cariri, em Juazeiro do Norte, região sul do Ceará; e Sousa, no alto sertão paraibano), o evento chega até Natal, a capital potiguar, onde acontecerão quatro espetáculos nas próximas quinta e sexta-feira (dias 8 e 9), no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, abrindo o Festival. A partir do dia 14, a série de concertos acontecerá nos três CCBNBs, prosseguindo até o dia 31.

A quarta edição do evento confirma a sua vocação para promover a diversidade musical e destaca a importância da abertura de mais espaços para a dinâmica cena instrumental brasileira, movimentando dezenas de músicos, de diferentes trajetórias, influências e propostas estéticas.

Embora contando com uma programação que desconhece fronteiras musicais, a produção nordestina é destaque nesta quarta edição do Festival, com ênfase para a participação de grupos instrumentais do Rio Grande do Norte, resultante de uma parceria afinada entre os Centros Culturais Banco do Nordeste e a Fundação Estadual de Cultura José Augusto, bem como do Ceará e da Paraíba.

Isso sem se falar no espaço destinado para artistas de outras regiões do Brasil, como: os sudestinos Zezo Ribeiro (SP), Adriano Campagnani (MG) e os cariocas Fernando Vidal, Alexandre Cavallo & Christiano Galvão e o Quarteto Alevare; os sulistas Camerata Brasileira (RS) e Quarteto Iguaçu (PR); e os centro-oestinos Duo 13, Galinha Caipira Completa e Mandrágora, todos do Distrito Federal.

Matéria completa: http://www.pbagora.com.br/conteudo.php?id=20091005113212

Fonte: PB Agora