O Banco do Brasil anunciou nesta quarta-feira que vai contratar mais 3 mil funcionários até o final de 2010. A promessa foi feita durante a reunião de negociação entre o banco e o Comando Nacional dos Bancários para tratar de reivindicações específicas dos funcionários do Banco do Brasil, que estão em greve há sete dias. O Banco também anunciou a criação de comitês de ética nos estados para combater os eventuais casos de assédio moral e outros desvios comportamentais.

O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Financeiros (Contraf), Carlos Cordeiro, considerou como um avanço importante o banco ter aceitado uma antiga reivindicação dos funcionários de implementação de uma política efetiva de combate ao assédio moral na instituição. Cordeiro disse ainda que a direção do BB propôs a manutenção do modelo vigente de participação nos lucros e resultados (PLR) e condicionou a discussão de outras reivindicações, como o aumento real de salário e melhores condições de trabalho, ao resultado da negociação entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que está agendada para as 10h de amanhã, em São Paulo.

Carlos Cordeiro afirmou que apesar dos avanços na mesa de negociações com o BB, ainda restam muitas questões sem respostas da empresa. Por isso, segundo ele, a categoria precisa se manter mobilizada, e o mesmo deve acontecer com os colegas da Caixa Econômica Federal, cuja diretoria receberá o Comando Nacional dos Bancários, às 15h de amanhã, para uma rodada de negociações específicas.

Fonte: Portal Zero Hora