O deputado federal José Guimarães (PT-CE) pediu, nesta terça-feira (29), no plenário da Câmara dos Deputados, que os banqueiros abram um canal de diálogo com os funcionários para pôr fim à greve da categoria por melhorias nas condições de trabalho. De acordo com o parlamentar, a greve é prejudicial tanto para os bancos quanto para a sociedade, que fica sem a prestação de serviços financeiros, atividade indispensável para a vida econômica. A greve foi deflagrada em todo o País na última quinta-feira (24).

O parlamentar manifestou solidariedade aos trabalhadores e disse que é preciso que os dirigentes bancários estabeleçam o diálogo com a categoria imediatamente. “A greve, que somente no Ceará já atinge 4.600 trabalhadores, ocorre exatamente em razão da intransigência dos donos dos bancos, que não aceitam atender, no todo ou em parte, à reivindicação dos bancários. A pauta destes trabalhadores trata de questões fundamentais para toda a categoria”, defendeu Guimarães.

Guimarães lamentou que haja, entre os itens demandados pelos bancários, a busca por benefícios já assegurados em lei, como o direito à licença maternidade de seis meses.

Reivindicações – Entre as exigências contidas na pauta de reivindicações dos trabalhadores em greve está o reajuste salarial de 10%, aprovação do piso salarial de R$ 3.850, fim das metas abusivas e do assédio moral, plano de cargos, de carreira e salários (PCCS) em todos os bancos, garantia do emprego, fim das terceirizações, mais segurança nas agências e auxílio-educação para todos os funcionários.

Fonte: Contraf-CUT

Anúncios