Cinco executivos do private bank do Itaú Unibanco deixaram a instituição no início do mês e foram contratados pelo Goldman Sachs. Todos eles eram do Itaú – entre os profissionais, estão André Moura, Márcio Poleto e Jorge Mera.

Comenta-se no mercado que a saída se deve ao estresse provocado pela integração das equipes dos dois bancos. “As visões dos dois privates são muito diferentes e, por isso, tem gente querendo sair”, diz um profissional próximo à instituição. O Itaú Unibanco nega e diz que movimentos como esse são naturais. O banco informou que pretende repor as vagas – hoje, o private bank tem cerca de 90 executivos, que cuidam do atendimento a clientes.

Essa foi a primeira grande baixa sofrida por uma única área do Itaú Unibanco desde a fusão, anunciada em novembro de 2008. Há rumores que mais três executivos do private estariam negociando sua ida para o BTG Pactual, de André Esteves. Procurado, o BTG não comentou.

O Goldman Sachs está montando uma equipe de gestão de fortunas no Brasil, comandada por Fernando Vallada, que veio do Real. O projeto faz parte do plano de expansão do banco aqui. Procurado, o Goldman também preferiu não dar entrevista.

Fonte: Portal Exame

Anúncios