Cerca de dois anos após descobrir a maior província petrolífera do Brasil, escondida a mais de seis mil metros de profundidade, na chamada camada pré-sal, a Petrobras investe nas pesquisas para saber o tamanho exato dessa reserva. Dentro desses estudos, a estatal de energia já planeja investigar se existe petróleo na camada pré-sal no litoral cearense.

Isso é o que garante o gerente regional de Ativo de Produção da empresa, César Miranda. “Com a descoberta no Sudeste, a Petrobras avalia as demais áreas da costa brasileira, entre elas, o Ceará”, informa o gerente. De acordo com ele, essas pesquisas ocorrerão simultaneamente à intensificação das perfurações em águas profundas na costa cearense.

“Serão feitos estudos de sísmica. E, nas perfurações, já pretende-se verificar a existência de pré-sal. A Petrobras está pensando nisso”, aponta.

Há um ano –  A possibilidade de a camada do pré-sal se estender de Santa Catarina ao Ceará já havia sido afirmada há cerca de um ano. Em entrevista à agência Reuters, o geólogo e ex-funcionário da estatal Marcio Rocha Mello, afirmou que, ainda quando funcionário da empresa, em 1980, participara de perfuração em área cearense, onde se havia identificado a existência de óleo em águas ultra-profundas.

“Furamos no Ceará e achamos sal e depois óleo. O que o governo fala está errado. A área do pré-sal é 10 vezes maior”, informara o geólogo à agência de notícias, naquela época.

Entretanto, o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, afirmou, ainda no ano passado, em resposta ao Diário do Nordeste, que a empresa não tem confirmação de pré-sal no Nordeste, e negou estar realizando, à época, prospecções na área.

Conforme Gabrielli, a falta de sondas disponíveis e a dificuldade de aquisição destes equipamentos no mundo inviabilizariam os estudos e a exploração de uma possível camada pré-sal na Região Nordeste.

Entretanto, a empresa já anunciou, há duas semanas, que a sua diretoria aprovou a licitação de 28 sondas de perfuração para exploração em águas ultraprofundas, como as do pré-sal. A entrega dessas sondas está prevista para ocorrer entre os anos de 2013 e 2018.

O Ceará é hoje um dos 10 estados produtores de petróleo no Brasil. Entretanto, a produção aqui se localiza em terra e em águas rasas, com até 50 metros de profundidade.

Perfurações previstas – No entanto, estão previstas perfurações em águas profundas na Bacia do Ceará, até 2011, e na porção cearense da Bacia Potiguar – que engloba o Rio Grande do Norte, até 2012. Entre os anos de 2010 e 2013, existe um investimento estimado em R$ 150 milhões para a perfuração de novos poços na área.

Fonte: Diário do Nordeste

Anúncios