Já os funcionários da barraca ouvidos na matéria consideraram normal o tratamento que o estrangeiro deu à filha

Homem que viu o italiano na piscina com a filha de oito anos em barraca na Praia do Futuro afirmou em entrevista ao Jornal Hoje, da TV Globo, nesta sexta-feira que ficou “incomodado” com os gestos do estrangeiro e que o beijo do pai na filha não foi apenas um “selinho”.

“Ficamos observando aquilo e vimos que ele passava a mão nas partes íntimas da menina. E segurava ela de forma ‘assim’, como se estivesse abraçando uma pessoa adulta”, disse a testemunha que não foi identificada na matéria da TV Globo. E acrescentou: “Aquilo nos incomodou (a ele e à esposa) até o ponto em que vimos o homem beijar a menina duas vezes na boca, num intervalo de 30 minutos. Por vezes, ele ficava amarrando e desamarrando o biquíni dela e olhando de lado como se tivesse tentando disfarçar alguma coisa”.

Já os funcionários da barraca ouvidos na matéria consideraram normal o tratamento que o estrangeiro deu à filha.

Defesa vai pedir soltura

O advogado de defesa do italiano disse ao O POVO Online que vai entrar com pedido de soltura do cliente nesta sexta-feira, 4. O acusado está preso no 2º Distrito Policial, no bairro Aldeota. O advogado Flávio Jacinto afirma que está analisando o inquérito policial para decidir que medida deve tomar para conseguir a liberdade do italiano.

O italiano de 40 anos foi preso em flagrante na barraca Croco Beach na terça-feira passada acusado por casal de turistas de beijar a filha, de 8 anos, na boca e fazer carinhos em partes íntimas da menina.

A titular da Delegacia de Combate à Exploração de Crianças e do Adolescente (Dececa), Ivana Timbó, informou que outras testemunhas serão ouvidas a partir da próxima semana.

Se condenado, o italiano pode ter pena prevista de oito anos de reclusão, conforme o Artigo 217-A da nova lei que trata de crimes sexuais.

Fonte: O Povo Online