O que impressiona mais, no entanto, é a absoluta incapacidade da oposição em se desvencilhar das armadilhas que o Lula prepara. A cutucada no PSDB, no seu discurso, foi uma provocação proposital, e eles caíram direitinho. Lula acena para a nação com a possibilidade da sua redenção através da riqueza descoberta. Diz que ela é de todos e tem que ser administrada em proveito de todos, com as prioridades que todos reconhecem como legítimas. Ao mesmo tempo, afirma que, se dependesse do PSDB, ou a riqueza não seria descoberta, ou seria entregue a estrangeiros. E aí vem o Sérgio Guerra, presidente do PSDB, e faz um discurso furioso contra “o cara” que anuncia, com bases sólidas, a grande perspectiva de um futuro melhor para o país.

Lula deve estar rolando de rir. E se o Serra realmente deseja disputar a próxima eleição, vai ter que mandar seus aliados calarem a boca e pararem de dizer besteiras. Do contrário, a eleição será mesmo plebiscitária, e nos termos propostos por Lula: quem é contra ou a favor do Brasil. E assim, Dilma ganha no primeiro turno.

Digam o que disserem de Lula, está a anos luz na frente desses caras.

Fonte: Blog do Nassif

Anúncios