Em total desrespeito a todo o processo negocial desenvolvido desde o ano passado com o Sindicato dos Bancários de São Paulo, a direção do Banco do Brasil iniciou um processo de demissões que atingiu pelo menos dez funcionários da Nossa Caixa.

Segundo apuração do Sindicato, as dispensas ocorreram em todo o estado de São Paulo, três na capital. A medida desrespeita diversos compromissos assumidos pela direção do BB, de que não haveria demissões na empresa.

“O vice-presidente de gestão de Pessoas e Responsabilidade Socioambiental do Banco do Brasil, Robson Rocha, afirmou em negociação com o Sindicato que estavam mantidos todos os compromissos de preservação de empregos e direitos dos bancários da Nossa Caixa. Com essas dispensas, o BB está rasgando o acordo com os trabalhadores e iniciando uma verdadeira guerra com o movimento sindical”, diz a diretora do Sindicato e funcionária da Nossa Caixa Raquel Kacelnikas.

A dirigente lembra que em 16 de dezembro foi assinado acordo formal pelo Banco do Brasil que garante os empregos dos trabalhadores da Nossa Caixa durante todo o processo de fusão. “Qualquer demissão teria de ser acompanhada de instalação, por exemplo, de processo administrativo para que o bancário tivesse a oportunidade de se defender. Isso não ocorreu nesses casos e os funcionários foram demitidos sumariamente”, diz Raquel.

Mais desrespeito –  Na madrugada de 18 de dezembro de 2008, durante a aprovação pela Assembléia Legislativa de São Paulo (Alesp) para a venda da Nossa Caixa para o Banco do Brasil, foi deliberada também emenda aglutinativa ao projeto de lei que garante a manutenção dos empregos, dos direitos dos bancários e do número de agências da Nossa Caixa.

“Estamos em contato com a direção do Banco do Brasil para que as dispensas sejam revistas. Não vamos aceitar tamanho desrespeito e estamos organizando os trabalhadores para desencadear uma forte mobilização em defesa de seus empregos e direitos”, afirma Raquel.

Nos próximos dias, o Sindicato organizará reuniões com os funcionários para discutir a mobilização dos trabalhadores.

Negociação com BB –  A reversão da demissão de dez funcionários da Nossa Caixa foi exigida pelo Sindicato e Comissão de Empresa dos Funcionários do BB. A reivindicação foi feita nesta terça-feira, dia 1º, em negociação específica da Campanha Nacional com a direção do Banco do Brasil sobre temas relativos à saúde e condições de trabalho.

Os dirigentes sindicais deixaram claro o desrespeito do banco ao acordo assinado com o Sindicato e à própria determinação da Assembléia Legislativa de São Paulo, onde foi deliberado que no processo de fusão com o BB seriam mantidos os empregos dos trabalhadores.

“Estamos aguardando que o BB corrija esta injustiça. Caso contrário ampliaremos a organização dos trabalhadores e deflagraremos uma forte mobilização em todo o Estado”, avisa Raquel.

Fonte: Seeb São Paulo

Anúncios