FORTALEZA [ ABN NEWS ] – O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) e a Prefeitura Municipal de Fortaleza firmaram, na última quinta-feira (27) , um convênio para a implantação do Projeto Casa, Campo, Cidade. Com início das atividades previstas para janeiro de 2010, o Projeto criará um Banco de Alimentos em Fortaleza,que deverá doar a produção oriunda da agricultura familiar para entidades e órgãos assistenciais da Capital.

O acordo foi assinado durante a visita do Secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Crispim Moreira. Ele e sua comitiva estiveram durante todo o dia na sede da SDA, em Fortaleza, onde cumpriram programação com o secretário Camilo Santana e sua equipe. Além do convênio, no qual coube à Secretaria o transporte dos alimentos do campo para Capital, SDA e MDS avaliaram o desempenho do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), no Ceará, que é executado através de uma parceria entre os dois órgãos e as prefeituras municipais.

Previsto para ser inciado no próximo dia 31, no município de Arneiroz, o PAA deverá beneficiar, até janeiro de 2010, 19.979 famílias de 200 entidades, com a produção de 2 mil toneladas de alimentos de 978 agricultores familiares. Além dele, a SDA já implementou o Programa Leite Fome Zero que distribui, diariamente, 54.777 mil litros de leite para crianças de até seis anos, gestantes e idosos em situação de insegurança alimentar de 146 municípios cearenses. O Programa garante a compra do leite de cerca de 1.800 produtores familiares.

OFICINA – O MDS também promoveu hoje(27), no auditório da SDA, uma oficina para implantação de feiras populares em 16 municípios cearenses e quatro municípios do Rio Grande do Norte. “ De início, selecionamos alguns municípios para implantarmos essas experiências e comprovarmos para a população que as feiras são equipamentos muito importantes para agricultura e, consequentemente, para o acesso da população à alimentação de boa qualidade”.

PAA – O PAA objetiva superar a vulnerabilidade alimentar de parcela da população. O Programa mantêm convênio com as prefeituras, que são responsáveis pela infra-estrutura logística para viabilizar as ações. Cabe ao município à construção de uma central de Distribuição e Recebimento dos Alimentos que, no Ceará, serão comprados pela SDA diretamente dos agricultores. Somente para esse ano, o PAA destinou para o Estado um recurso da ordem de R$ 3 milhões e 759 mil.

Fonte: Abn.com.br