Após intensas articulações, a prefeita Luizianne Lins foi lançada como candidata única à presidência estadual do PT

Pela primeira vez na história do PT cearense, não haverá disputa pela presidência da sigla. Ontem à tarde, o partido lançou a candidatura única da prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, para o topo de seu diretório estadual.

A definição deu-se após desistência do atual presidente da legenda e até então candidato à reeleição, Ilário Marques – que, sem apoio suficiente, foi convencido a abandonar a disputa. O outro postulante ao cargo, deputado federal José Airton Cirilo, também abriu mão do posto.

Já adiantando o discurso de líder oficial, Luizianne citou um de seus principais desafios no cargo: eleger, ao Senado, o ministro da Previdência Social, José Pimentel (PT). “Em 2010, o PT não vai pra brincar. Vai eleger os dois senadores da coligação: Eunício Oliveira (PMDB) e Pimentel”, bradou.

O nome do petista é visto com simpatia por vários outros setores do partido – inclusive por Ilário e pelo vice-governador do Estado, Francisco Pinheiro.

A princípio, a candidatura de Luizianne representa importante vitória para o governador do Estado, Cid Gomes (PSB). Sem Ilário no páreo, morre dentro do PT um dos poucos focos de resistência à gestão cidista – consolidando-se, assim, a provável aliança PT-PSB em 2010.

Em contraponto, os esforços do PT na eleição de Pimentel ao Senado poderão barrar qualquer aproximação entre Cid e o senador Tasso Jereissati (PSDB) – cujo partido também estuda parceria com o Governo no pleito do ano que vem.

Sem debate
Antigo aliado de Ilário Marques na corrente Articulação, Pimentel foi um dos personagens decisivos na construção do “consenso” em torno da prefeita. Embora não confirme que disputará uma cadeira no Senado, ele sabe que precisará contar com o palanque de Cid, caso resolva encarar a disputa.

O posicionamento de Pimentel no imbróglio, a favor de Luizianne, foi, portanto, crucial na desistência de Ilário. “Em nenhum momento ele pediu para eu desistir. A falta do apoio dele é que me levou a ver que eu não podia entrar na disputa sem um dos meus grandes aliados. Eu não poderia jamais criar obstáculos para (candidatura do) Pimentel” explicou Ilário, após reclamar da falta de debate que marcou as negociações pela presidência da sigla.

“Tudo acabou se dando em métodos mais pragmáticos. Eu prefiro apostar que as discussões ainda acontecerão. A presidência não é garantia nenhuma que o pensamento do presidente vai vingar”, apostou.

Ilário garante também que não há rompimentos, nem com Pimentel, nem com a prefeita – embora não tenha aparecido no lançamento da candidatura.

EMAIS

– O atual presidente, Ilário Marques, não compareceu à sede do PT em Fortaleza, alegando “compromisso familiar”.

– Estiveram os deputados federais José Airton Cirilo, José Guimarães e Eudes Xavier, o vice-governador do Estado, Francisco Pinheiro, os vereadores Guilhermes Sampaio e Salmito Filho, e o deputado estadual Nelson Martins.

– Hoje se encerra o prazo para inscrições das chapas que concorrerão à presidência do PT no Estado. A eleição ao cargo será em novembro e, segundo Ilário, Luizianne tomará posse ainda este ano.

– Também serão escolhidos os demais membros do diretório estadual. A prefeita Luizianne disse que irá se esforçar para equilibrar todas as forças.

Fonte: O Povo Online