Ricardo do Nascimento Alcântara, 40, confessou ter matado a comerciária Lidiane Severo, 32, e disse que cometeu o crime a pedido da própria vítima. Segundo o assassino, ela ofereceu R$ 500 e um notebook para que ele a matasse.

O homem disse, em entrevista veiculada nesta tarde em programa policial da TV Cidade, que a mulher já estava com o revólver à procura de alguém que quisesse matá-la em troca de pagamento. Ele contou que aceitou a oferta e os dois foram no carro da vítima, um Corolla, em direção à Lagoa do Banana, em Caucaia.

Lidiane teria exigido que ele disparasse dois tiros. Segundo Ricardo, ela queria morrer porque tinha uma dívida em uma concessionária de veículos. “Eu nunca matei ninguém, nunca fiz nada, meu nome é limpo. Tava precisando do dinheiro”, afirmou Ricardo. Após o crime, ele diz ter abandonado o carro com a vítima dentro

O corpo de Lidiane foi encontrado, dentro de seu carro, na manhã desta terça-feira, 11, na localidade de Tabuleiro Grande, em Caucaia. O assassino está preso na Divisão Anti-sequestro (DAS) e foi capiturado por policiais do Serviço de Inteligência do Comando-Geral da Policial MIlitar e da Força Tática de Apoio da 2ª Companhia do 5º Batalhão, no Tancredo Neves.
Fonte:  O POVO Online