“Qual a primeira marca que vem a sua cabeça quando se fala em…?”. É com essa pergunta que a pesquisa Anuário-Datafolha descobre quais as marcas mais lembradas pelos cearenses em 33 segmentos divididos em oito categorias: comunicação, educação, saúde, telefonia, alimentos e bebidas, varejo, serviços e empresas. O resultado demonstra a força de marcas cearenses, mesmo em áreas onde a competição inclui concorrentes nacionais. Um dos bons exemplos é no setor de alimentos e bebidas.

O Café Santa Clara, de origem potiguar, mas de DNA cearense (tem matriz no Eusébio) venceu de modo isolado com 36,4% das respostas. Deixou em segundo a marca União (28,7%), a propósito, em processo de desaparecimento para deixar apenas Café Pilão, ambas da multinacional Sara Lee. A pesquisa é um dos conteúdos da edição 2009-2010, do Anuário, cujo lançamento será na segunda-feira, às 19 horas, no La Maison Dunas, em evento para convidados. A Coluna antecipa hoje alguns resultados.

O POVO É LÍDER ISOLADO – Em jornal, deu O POVO mais uma vez em primeiro. O jornal obteve 56,5% das respostas, consolidando a liderança. A marca Diário do Nordeste é vice. Teve 18,8% das lembranças. Em terceiro, a marca Diário, com 18,6%.A diferença entre O POVO e o segundo colocado é de 37,7 pontos percentuais. Segundo e terceiros colocados nas respostas correspondem a uma clara referência ao mesmo jornal. Caso fossem somados os dois índices de recall chegar-se-ia a um percentual de 37,4%. Ainda assim, uma distância de 19,1 pontos percentuais em relação ao O POVO.

FORTALEZA APARECE NO TOP DO TOP – Na principal pergunta a categoria chamada Top do Top, na qual a pergunta não especifica o segmento, o primeiro lugar foi da Coca-Cola, numa disputa bastante pulverizada. Dos 602 entrevistados, 7,8 responderam o nome da bebida. Como vice, a multi suíça Nestlé, com 4%, seguida de OMO (sabão em pó) com 3%. Mas um detalhe. A marca Fortaleza obteve nada menos do que 2%. A citação remete a uma referência à tradicional marca de macarrão e biscoitos cream cracker do Grupo M. Dias Branco. Em refrigerantes, deu o óbvio novamente. Coca-Cola: 69,8%. Mas a marca local Mais Sabor surpreendeu com expressivos 3,3%, à frente de um concorrente do portfólio da Coca-Cola, o Kuat, com 2,5%. Outra gigante ficou abaixo. A Pepsi conseguiu 2,2%. Em aguardente outro destaque local. Ypióca venceu com sobras. Entornou 65,3% das respostas dos entrevistados.

DISPUTA ACIRRADA EM EDUCAÇÃO – Educação é uma das áreas mais acirradas, dada a força do segmento no Ceará, marcado pelos importantes investimentos em comunicação e pelo desempenho brilhante dos alunos em provas nacionais e até internacionais. Em Colégio, empate técnico – dada a margem de erro geral de 4 pontos percentuais – entre Farias Brito e 7 de Setembro. FB com 9% e 7 de Setembro com 7%. Ambos logo seguidos por Ari de Sá, com 4,5%, e Christus, com 3%. Na seqüência, Evolutivo e Liceu (mais tradicional escola pública do Estado). Os dois com 2,8%. No item Colégios, Farias Brito também venceu. Marcou 9,3%. Mas, dessa vez, com Ari de Sá em segundo, num empate absoluto com 7 de Setembro, ambos com 4%. A Universidade Federal do Ceará (UFC) retomou a liderança isolada no segmento Faculdade – ano passado tivera empate técnico com a Unifor. Este ano a Universidade de Fortaleza alcançou 17,8%, contra 7% da Uece.

PESO CEARENSE NO VAREJO – A rede de lojas de eletroeletrônicos cearenses Rabelo lidera absoluta com 38%. A baiana Insinuante ficou com 18,4%. Outra cearense, nascida em Iguatu, a Zenir, teve importantes 4,8%. A Lojas Maia (da Paraíba) teve 3,2%. A Casas Bahia, sem lojas no Nordeste, mas com pesada aparição na mídia TV, teve 1,5%. Normatel ganhou em loja de material de construção com 13,1%. No Ceará, a cerveja mais lembrada é a Antarctica, com uma fábrica em Aquiraz. Foram 38,4% dos entrevistados a apontar a marca. O segundo lugar ficou com uma marca que, a exemplo da Antarctica, também possui fábrica no Estado (em Horizonte). A Nova Schin conseguiu 20,6% das preferências. Brahma, marca do mesmo portfólio da Antarctica (Inbev), figura com 18,9%. Skol, outra do mesmo cardápio, 11,1%. Loja de Informática. Deu Cecomil com 9,6% e Ibyte com 5,5%.

A operadora de telefonia celular Oi venceu com esmagadores 70,6%, seguida da TIM, com 13,6%. Claro em terceiro com 4,7%. Importante: o ranking não mede qualidade dos serviços. Apenas a força das marcas.

Fonte: O Povo Online