O presidente Lula, em entrevista publicada hoje pelo jornal Zero Hora, (leia aqui e aqui) disse que poderá ser candidato a um novo mandato presidencial, em 2014, caso a oposição vença a eleição do próximo ano.

“Eu tenho de recusar discutir 2014, porque não seria benéfico para mim e não seria benéfico para quem eu quero eleger. Vamos supor que eu eleja a companheira Dilma candidata do PT e o povo brasileiro eleja Dilma presidente do país. Ora, qual é o meu papel? É trabalhar para que ela faça o máximo possível. E ela tem o direito de querer ser candidata à reeleição. Se eu não tiver essa consciência de que ela tem de fazer mais e fazer melhor, fazer o governo dela sem tutela e patrulhamento de ninguém, sem saudosismos, você tira a possibilidade de uma grande mulher fazer um grande governo neste país. Vou torcer para que Dilma possa fazer o melhor e ser candidata à reeleição. Se for um adversário que ganhar a eleição, aí sim pode estar previsto em 2014 eu voltar. Depende. Ficar aqui é muito difícil. Acho que governar é fácil. Cuidar dos pobres é a coisa mais extraordinária do mundo. Custa barato cuidar dos pobres, muito barato.”

Antes da entrevista, começar, Lula falou sobre futebol com os repórteres e reclamou com o chefe de gabinete, Gilberto Carvalho, de um compromisso marcado para o horário do jogo entre Brasil e África do Sul pela Copa das Confederações, na tarde da última quinta-feira, dia em que a entrevista foi realizada.

Fonte: Blog de Política, Jornal O Povo