No áudio, voz diz que um homem de 50 anos está inconsciente e que há um médico no local.

Estados Unidos – Foi divulgado na sexta-feira o áudio do telefonema para o serviço de emergências de Los Angeles realizado por um membro da equipe que cercava o cantor Michael Jackson, que morreu ontem. A gravação mostra momentos do final trágico do astro pop, após ele ficar inconsciente, e a pessoa que liga também diz ao operador que o médico pessoal de Michael – que estaria sendo procurado pela polícia hoje – era a única testemunha quando o músico passou mal.

No registro, divulgado pelo Departamento de Bombeiros de Los Angeles, um homem não identificado diz ao operador que as repetidas tentativas para reanimar Michael através das técnicas conhecidas como ressuscitação cardiopulmonar (CPR, na sigla em inglês) não tiveram sucesso. Michael foi declarado morto aproximadamente duas horas depois de ter sido levado às pressas para o hospital da Universidade da Califórnia Los Angeles (UCLA). Ele não retomou a consciência desde que passou mal na mansão alugada em que estava, na vizinhança de Holmby Hills. A seguir, alguns trechos do telefonema. As informações são da Dow Jones.

Confira transcrição da ligação

– Eu preciso de uma ambulância o mais rápido possível [a pessoa dá o endereço da casa]. Nós estamos com um senhor aqui que precisa de ajuda e ele não está respirando, estamos tentando reanimá-lo, mas ele não responde.

– Quantos anos ele tem?

– Ele tem 50 anos, senhor.

– 50? Ok. Ele está inconsciente, não está respirando?

– Sim, está inconsciente.

– Onde ele está, no chão?

– Na cama.

– Ok, vamos colocá-lo no chão, começar os primeiros-socorros. Os médicos estão a caminho, enquanto isso vou fazer o que puder para ajudá-lo pelo telefone.

– Ok.

– Você tem alguém aí com você?

– Sim, temos um médico da família aqui, senhor.

– Você tem um médico aí?

– Sim. Mas ele [o paciente] não está respondendo a nada, a ressuscitação, a nada.

– Ok, estamos a caminho. Se você fizer os primeiros-socorros com a orienteção de um médico, ele é mais qualificado que eu.
Alguém testemunhou isso?

– Não, senhor, apenas o médico.

– Ok, o médico viu o que aconteceu?

A pessoa que fez a ligação se dirige ao médico e pergunta: “Doutor, o senhor viu o que aconteceu?” “Sim, sim, mas eles precisam vir”, diz uma voz mais distante.

– Estamos a caminho, senhor. Os paramédicos estão a caminho, estão chegando rapidamente. Eu estou fazendo essas perguntas, mas os médicos estão a caminho.

– Obrigado, senhor. Estamos fazendo massagem cardíaca, mas ele não responde, senhor.

– Sim, estamos a menos de uma milha (1,6 km) de distância. Ligue de volta se precisar.

– Ok, obrigado.

Fonte: Diário de Canoas

Anúncios