CARUARU – O período em que o ex-ministro José Dirceu (PT) viveu na clandestinidade, em Pernambuco e em outros Estados, pode se transformar em filme. Ao desembarcar ontem em Caruaru, onde veio passar o São João a convite do deputado Wolney Queiroz (PDT), Dirceu anunciou que pretende voltar com uma equipe, em breve, para a realização das filmagens. Ele ainda não sabe se o material vai se transformar em ficção ou documentário. “Depois os produtores vão decidir. Eu estou só organizando a memória dessa época em que vivi clandestino. Depois, isso é assunto dos cineastas e diretores”.

Militante contra o regime militar, José Dirceu contou que viveu, por volta de 1975, em diversas cidades da região, sempre hospedado em hotéis para dificultar sua localização. “Em Caruaru fiquei no Hotel Guanabara. Também passei por cidades como Arcoverde, Serra Talhada, Cruzeiro (do Nordeste), Campina Grande, Patos, Salgueiro e Crato”, lembrou. Há dois meses, ele esteve em Juazeiro do Norte e também pretende ir a Salgueiro. De acordo com o ex-ministro, já foram feitas imagens na cidade de Umuarama, no Paraná, onde também esteve.

Questionado se a tese de um terceiro mandato para o presidente Lula era uma questão superada, Dirceu foi enfático: “O terceiro mandato é Dilma. Tem nome e tem título de eleitor: Dilma Rousseff”.

O ex-ministro também considerou como superada uma possível candidatura de Ciro Gomes (PSB) ao governo de São Paulo. “Pelo que ele falou, essa hipótese está descartada. Ele reiterou isso na imprensa. Eu tratei do tema porque fui procurado pelo PSB de São Paulo, que levantou essa hipótese. Mas a opção dele está clara: é para presidente da República”, disse.

Para ele, o PT tem pelo menos três nomes para disputar o governo de São Paulo e a definição vai depender da conjuntura política. Ele citou como opções para a legenda os nomes do ex-ministro Antônio Palocci, o prefeito de Osasco, Emídio de Souza, e o ministro Fernando Haddad (Educação). Dirceu destacou que Marta Suplicy e Aluízio Mercadante já declararam que não são candidatos. E enfatizou que luta pela união com o PSB, PCdoB, PDT, PMDB e PR. “Que a gente faça um esforço para que o PP e o PTB, se não fizerem uma aliança nacional, pelo menos em alguns Estados nós estejamos juntos”.

Dirceu chegou animado ao aeroporto de Caruaru e foi recepcionado pelo deputado federal Wolney Queiroz. A previsão era que ele chegasse na noite da segunda-feira à Capital do Forró, mas a chuva impediu o pouso da aeronave e ele foi obrigado a seguir para o aeroporto de Maceió (AL). O ex-ministro ficaria em Caruaru só até hoje. Daqui ele deve segue para Salvador (BA).

Filme: http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/