Os engenheiros norte-americanos Raymond Samuel Tomlinson, apontado como o “pai” do e-mail, e Martin Cooper, considerado o inventor do telefone celular, venceram nesta quarta-feira (17) o Prêmio Príncipe de Astúrias de Pesquisa Científica e Tecnológica.

Tomlinson e Cooper eram os favoritos para o prêmio, entregue na cidade espanhola de Oviedo. Eles venceram 40 candidaturas de 21 países.

Ao divulgar sua decisão, o júri do prêmio disse que o telefone celular e o e-mail “estão entre as maiores inovações tecnológicas de nosso tempo e revolucionaram a maneira de se comunicar” de bilhões de pessoas em todo o mundo.

As duas invenções, acrescentaram os jurados, contribuíram “de maneira decisiva para o avanço do conhecimento” e dão lugar a um mundo conectado, “sem barreiras geográficas ou temporais”.

A candidatura de Tomlinson e Cooper foi proposta por Vinton Cerf, considerado um dos “pais” da internet e Prêmio Príncipe de Astúrias de Pesquisa Científica e Tecnológica em 2002.

Nascido em 1928, Cooper inventou em 1973 o primeiro telefone celular portátil e supervisionou os dez anos de trabalho que foram necessários para levar o produto ao mercado.

Já Tomlinson, que nasceu em 1941, desenvolveu em 1971 a primeira aplicação de e-mail, ao combinar satisfatoriamente os programas SNDMSG e CPYNET para enviar mensagens entre computadores, e escolheu a arroba como símbolo para distinguir os endereços locais dos globais.

Nos últimos anos, receberam este prêmio Príncipe de Astúrias pioneiros no desenvolvimento da internet como Lawrence Roberts, Robert Kahn, Vinton Cerf e Tim Berners-Lee, entre outros.

Os vencedores do prêmio recebem com 50 mil euros (quase R$ 140 mil) e a reprodução de uma estatueta desenhada do artista espanhol Joan Miró.

Neste ano, já foram concedidos os prêmios Príncipe de Astúrias de Artes (Norman Foster), Cooperação Internacional (Organização Mundial da Saúde), Ciências Sociais (David Attenborough) e Comunicação e Humanidades (Universidade Nacional Autônoma do México).

Fonte: Folha Online