O novo presidente regional dos Democratas no Ceará, empresário Chiquinho Feitosa, ingressou no partido com uma missão: apoiar a reeleição do governador Cid Gomes em troca do apoio dele a reeleição do senador Tasso Jereissati. Chiquinho Feitosa não esconde essa posição política e já teria inclusive conquistado o respaldo da direção nacional do DEM, em Brasília, para firmar essa aliança eleitoral entre PSB,PT,PMDB,PCdoB e DEM e PSDB.

Pela proposta em discussão, o governador Cid Gomes é candidato a um novo mandato e a sua chapa apresentaria apenas um candidato a senador, o deputado federal Eunício Oliveira. A segunda vaga ficaria livre para Cid endossar a candidatura do senador Tasso Jereissati de maneira informal. Essa união é considerada certa pelo empresário Chiquinho Feitosa, que trocaria a disputa por uma vaga na Assembleia do Ceará para ser suplente do senador Tasso Jereissati, o que seria uma exigência do DEM Nacional para apoiar esse amplo acordo.

As resistências do PT e do PCdoB a esse acordo com Tasso são desconsideradas pelo DEM e PSDB. Democratas e tucanos acreditam que o governador Cid Gomes fará impor a sua vontade, e se esses partidos insistirem em vetar o apoio a reeleição de Tasso, então Cid os deixará fora de seu palanque. Esse otimismo de DEM e PSDB é exagerado para petistas e comunistas ouvidos pelo portal CearaAgora.com . Segundo esses influentes caciques, Cid não quer perder o apoio do presidente Lula, e Lula veta essa engenharia sonhada para viabilizar com o apoio do governador do Ceará a reeleição do senador Tasso Jereissati.

Fonte: Portal Ceará Agora

Anúncios