A cidade é a primeira da região a aprovar a data. O Dia do Orgulho Gay e da Livre Expressão Sexual será comemorado em 28 de junho no município de Iguatu, no Centro-Sul do Ceará. A Câmara Municipal aprovou por unanimidade a proposta da data – uma luta da Associação de Homossexuais de Iguatu e Região Centro-Sul. Agora, faz parte do calendário oficial de eventos de Iguatu.

Para o presidente da Associação, Cícero Vicente da Silva, já está programada uma série de atividades culturais para o próximo dia 28. No ano que vem, a ideia é promover a 1ª Parada Gay de Iguatu e Região Centro-Sul. “Iguatu é tida ainda como uma cidade tradicional. Por isso, a aceitação dos homossexuais é difícil. Essa lei vai beneficiar não só os homossexuais, mas a comunidade em geral”, diz o presidente, que é mais conhecido como Vicente Butterfly.

Ele diz que, desde que a lei foi aprovada – na última quinta-feira -, sente que há um grupo que apoia a decisão, mas existe também resistência. “Ainda há muito a questão do machismo. Mas vamos, aos poucos, quebrar o preconceito” – é o que espera Vicente. Segundo ele, há reuniões com os associados.

Muitos deles contam que sofrem preconceito por parte dos pais (principalmente os adolescentes homossexuais) e outros afirmam terem sido agredidos verbalmente no meio da rua. “Queremos minimizar essa questão toda”, diz ele. A Associação existe desde 2005, criada por iniciativa de um grupo de habitantes.

A data, 28 de junho, é comemorada como o Dia do Orgulho Gay em todo o mundo. A razão é histórica. Vicente conta que, em Nova York, nos Estados Unidos, policiais costumavam agredir os homossexuais que se reuniam no bar Stone Wall Inn. Muitas pessoas eram extorquidas e espancadas pela Polícia.

Em 28 de junho de 1969, a situação foi pior. Homossexuais reagiram contra a atitude de policiais que tentaram prendê-los e deram início a um protesto que durou três dias.

A data ficou, então, marcada pelo movimento homossexual. Para dizer não à intolerância e ao preconceito, em todo o mundo, na mesma data, o fato é relembrado como forma de dizer não à intolerância. Iguatu já deu os primeiros passos.

Fonte: O Povo