Os cosméticos e os tratamentos estéticos são, sem dúvida, grandes aliados da pele saudável. Mas, isso não é tudo. Você pode contribuir nesta batalha contra o tempo evitando sete ameaças que fazem parte da vida e estão à espreita no dia-a-dia. Às vezes, é só mudar alguns hábitos diários que tudo melhora.

“A interação e a sinergia entre alimentação, estilo de vida, saúde, bem-estar e longevidade são determinantes para definir se a pessoa vai envelhecer bem ou mal”, afirma a dermatologista Marcella Delcourt, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, de São Paulo. Acompanhe abaixo quais são as ameaças e como driblá-las.

1) Alimentação – O segredo para manter um corpo saudável e uma pele jovem e radiante é fazer uma dieta com antirradicais livres. Para isso, a dermatologista recomenda retirar das refeições todas as formas de açúcares refinados, alimentos processados, massas, pães, pastelaria, assados, lanches e alimentos muito tostados ou queimados.

Segundo ela, o corpo necessita de proteínas de alta qualidade para seu bom funcionamento (peixes, ostras, frango, ovos, iogurte, kefir e tofu), de carboidratos de baixo índice glicêmico (frutas e verduras frescas, grãos integrais e legumes) e de gorduras saudáveis (salmão, açaí, abacate, azeite de oliva extravirgem, nozes e sementes).

2) Sol – Marcella Delcourt explica que a radiação ultravioleta é o principal fator ambiental que provoca o envelhecimento da pele, além de gerar radicais livres e reduzir o nível de colágeno na pele. Para amenizar seus efeitos, o ideal é limitar a exposição ao sol a 20 ou 30 minutos diários e usar um filtro solar com fator UVA/UVB e chapéus ou bonés.

3) Estresse – O estresse é o mal da vida moderna, já que sua forma permanente e crônica pode levar a uma infinidade de problemas de saúde e também ao envelhecimento precoce.

Para quem vive estressado, a dermatologista recomenda tomar uma atitude a fim de prevenir ou aliviar seus efeitos. De maneira geral, é sempre bom dar uma parada na rotina e fazer uma avaliação da vida para encontrar os pontos que geram o estresse – só assim você estará munido para combatê-los. Uma dica é procurar técnicas de relaxamento com profissionais especializados.

4) Fumo – Se você está lendo esta matéria com o cigarro na mão, cuidado. O consumo de cigarros esgota o estoque de oxigênio e nutrientes vitais da pele, como as vitaminas A e C, essenciais para manter a pele jovem, hidratada e cheia de vida. E mais: o fumo acrescenta algo entre 10 a 20 anos à idade natural de uma pessoa, acelera o processo de diminuição do colágeno, resseca e enruga a pele. Precisa de mais motivos para parar de fumar?

5) Álcool – Marcella Delcourt explica que a desidratação induzida pela ingestão de álcool torna a pele mais propensa a linhas finas e rugas, poros abertos, descoloração, flacidez, menos elasticidade e rompimento de vasinhos no rosto. O jeito é diminuir ao máximo ou cortar a ingestão de bebidas alcoólicas.

6) Noites mal dormidas – Quando uma pessoa é privada do sono, a pele fica pálida, inchada e enrugada. Além disso, a falta de sono impede a liberação do hormônio da juventude, o GH, que acontece durante a noite. Não é à toa o dito popular que fala do “sono da beleza”.

“O sono é muito importante para que as células se autorregenerem e proporcionem uma pele mais macia e radiante, além de evitar inchaço nas áreas dos olhos”, diz a dermatologista.

7) Vida sedentária – Além de todo o bem que faz para a saúde de maneira geral, a atividade física pode contribuir para uma pele mais saudável. “Qualquer tipo de exercício tem um efeito poderoso, positivo e anti-inflamatório sobre todas as células, garantindo também uma pele bonita, com colágeno mais saudável e em maior quantidade”, afirma a profissional.

Fonte: Especial para Terra
Anúncios