SÃO PAULO (Reuters) – O lucro líquido do Banco do Brasil caiu 29,1% no primeiro trimestre deste ano contra igual período de 2008, sob impacto de um sensível aumento na provisão sobre inadimplência e pela incorporação de números do paulista Nossa Caixa, que teve rentabilidade negativa no período.

A instituição, que concluiu a aquisição da Nossa Caixa no primeiro trimestre, encerrou o período com lucro líquido de R$ 1,665 bilhão, contra ganho de R$ 2,347 bilhões um ano antes. Em relação ao quarto trimestre do ano passado, a queda no lucro do Banco do Brasil foi de 43,4%.

O lucro líquido do Banco do Brasil no primeiro trimestre ficou abaixo do resultado do Itaú Unibanco, o maior banco do país, que foi de R$ 2,015 bilhões , e do Bradesco, o segundo maior banco privado, de R$ 1,723 bilhão.

A aquisição da Nossa Caixa foi anunciada em novembro do ano passado, poucos dias depois da fusão entre o Itaú e o Unibanco , que fez o Banco do Brasil perder a liderança entre os bancos brasileiros.

A Nossa Caixa informou esta semana, prejuízo de R$ 349 milhões no primeiro trimestre, contra lucro de R$ 114,9 milhões um ano antes. O resultado, segundo o banco, foi influenciado por ajustes contábeis relativos à transferência do controle acionário ao Banco do Brasil.

A carteira de crédito total – incluindo carteira externa e prestação de garantias – totalizou R$ 254,4 bilhões, alta de 41,3% sobre o primeiro trimestre de 2008 e de 7,3% contra os três últimos meses do ano passado.

Pelas normas da Comissão de Valores Mobiliários, a carteira de crédito encerrou o período em R$ 241,9 bilhões, crescimento de 40% em 12 meses e de 7,6% em relação ao quarto trimestre de 2008.

A carteira de pessoa física saltou 67%, impulsionada por financiamento a veículos, que disparou 97,7%, a R$ 7 bilhões; enquanto operações de crédito consignado tiveram um aumento de 44%.

Fonte: O Globo