São Paulo – A fusão entre Sadia e Perdigão fará emergir a primeira brasileira no ranking das dez maiores multinacionais de alimentos do mundo, uma gigante com faturamento de R$ 22 bilhões e mais de 100 mil funcionários. A união das duas megaestruturas deve trazer ganhos de sinergia de R$ 2,2 bilhões, e um salto de 23,4% no valor de mercado das duas empresas juntas, segundo a corretora Brascan. Os números superlativos, porém, também implicam grandes desafios e decisões para a nova companhia.

Entre elas, a escolha da marca mais atraente para representar a empresa em cada mercado, a ameaça do órgão de defesa da concorrência sobre alguns produtos – nos quais Sadia e Perdigão têm grande participação de mercado – e a sobreposição e consequente desativação de fábricas.

Segundo o corretor da Link Corretora, Rafael Cintra, um dos maiores desafios será escolher qual marca vai representar a nova empresa no exterior, que responde por cerca de 50% das vendas nas duas companhias. “A marca da Sadia é bem forte no mercado internacional e pode ser escolhida para entrar em um mercado onde a Perdigão já está, no caso de uma eventual fusão.” É pouco provável, porém, que uma das marcas seja abandonada, acredita o analista. “Pode até haver mudança de posicionamento, mas as marcas devem ser mantidas, em um caso parecido com a AmBev.” A empresa de bebidas surgiu em 1999 após a união das duas maiores cervejarias do País – Brahma e Antarctica, marcas que se mantêm no mercado.

Apesar de as duas empresas atuarem de forma conjunta em quase todas as áreas, especialistas não acreditam que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) vá impor grandes restrições ao negócio. O único risco, na opinião do corretor, é o segmento de industrializados. “Em pizzas congeladas, por exemplo, as duas têm uma fatia grande do mercado. Talvez tenham de se desfazer de alguma marca.” Cintra lembra que uma das poucas áreas em que as companhias não são concorrentes é a de produtos lácteos, na qual a Perdigão vem fazendo aquisições há alguns anos.

Fonte: O Estado de São Paulo