A edição de terça-feira (28/04) do Diário Oficial da União traz publicados os novos modelos de registro unificado. De acordo com a Secretaria Especial dos Direitos Humanos, o objetivo é evitar fraudes e irregularidades.

O Decreto n.º 6.828 prevê a padronização de todas as certidões inclusive as de casamento e de óbito. A certidão de nascimento traz detalhes nas cores azul, verde e amarelo, a de casamento, em verde, e a de óbito, na cor azul.

Além disso, os documentos deverão contar com matrícula padronizada e unificada nacionalmente, que identifique o cartório expedidor, o ano, o livro e a folha na qual foi feito o registro.

De acordo com a Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 400 mil crianças brasileiras estão sem registro – o índice chega a 12% da população, enquanto o padrão estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) é de 5%. Em Estados como o Amapá, o sub-registro chega a ser de quase 40%.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/brasil/