Organização Mundial da Saúde elevou alerta pandêmico ao 2º pior nível. Doença causou 1ª morte nos EUA após ter matado 7 pessoas no México.

A Organização Mundial da Saúde elevou nesta quarta-feira (29) o nível de alerta de pandemia de gripe de 4 para 5 (numa escala até 6), por conta da ameaça da gripe suína iniciada no México, que matou pelo menos 8 pessoas e contaminou 114 em 11 países de 4 continentes e dá sinais de estar se espalhando pelo mundo.

 Perguntas e respostas: tire suas dúvidas sobre a doença

 O anúncio foi feito pela chefe da OMS, Margaret Chan. Ela disse que a doença está se espalhando rapidamente e deve ser levada a sério. Mas, segundo ela, o mundo está “mais preparado do que nunca” para enfrentar a possível pandemia.

A fase 5, de acordo com a escala da OMS, ocorre quando há um sinal forte de que a pandemia (epidemia de alcance mundial) é iminente.

 Saiba mais sobre a escala da OMS

 O alerta significa que há pouco tempo para finalizar os trabalhos de organização, comunicação e implementação de medidas para mitigar a crise.

A decisão de elevar o nível de risco foi tomada após consultas intensas com especialistas e analistas. Em reunião poucas horas antes, o nível havia sido mantido em 4. A elevação do nível 3 para o 4 havia ocorrido na segunda-feira (27).

A mudança do status coloca governos e companhias farmacêuticas em alerta em relação à necessidade de começar a fabricar drogas antivirais e a acelerar esforços para criar uma vacina para combater a cepa de gripe. 

Chan disse que os estoques de antivirais da agência não são suficientes, e que será necessário o apoio de empresas e governos. Ela elogiou a maneira “aberta e transparente” como as autoridades mexicanas estão enfrentando a situação.

 Veja três cenários possíveis para a gripe suína

O mundo não enfrenta uma pandemia ha 41 anos, desde a gripe de Hong Kong, que matou ao menos um milhão de pessoas em 1968 ( conheça a história das principais epidemias da história ).

Fonte: G1

Anúncios