‘Planos novos’ são os contratados a partir de 1999. Mudança afetará cerca de 6,5 milhões de pessoas.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) informou nesta sexta-feira (24) ter fixado um reajuste de até 6,76% para os planos de saúde contratados a partir de janeiro de 1999, chamados de “planos novos”. O aumento afetará 6,5 milhões de consumidores, ou 12,4% do total de 52 milhões de clientes do setor no país.

O reajuste deverá ser publicado no Diário Oficial da União na próxima segunda-feira (27). O índice de reajuste tem vigência a partir de 1º de maio de 2009 e será aplicado ao longo de 12 meses, devendo ser observada a data de aniversário do contrato do consumidor.

Composição – O índice foi definido em reunião da diretoria da agência. Para calcular o índice de 2009, a ANS diz ter usado a metodologia adotada desde 2001, que se baseia estatisticamente nos reajustes dos planos coletivos. Para a definição do índice de reajuste deste ano também foi considerado o acréscimo de serviços aos planos, que aumentou os custos das operadoras.

“Procedimentos importantes como vasectomia, laqueadura ou exames de genética e profissionais como fonoaudiólogo, nutricionista e terapeuta ocupacional hoje estão incorporados à cobertura assistencial mínima”, afirmou, em nota, o diretor-presidente da ANS, Fausto Pereira dos Santos.

Fonte: G1

Anúncios