Análise feita pelo site de estatísticas Portal ODM (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio) – www.portalodm.com.br – diz que a pobreza nas maiores regiões metropolitanas brasileiras cresceu 4,9% de 2000 a 2007, caso seja adotado como critério as pessoas que ganham menos de meio salário mínimo. Em 2000, De acordo com a pesquisa, 20,02% das pessoas que viviam nessas regiões estavam abaixo da linha de pobreza; em 2007, a proporção passou para 21,01%. Os números seguem a mão inversa a do País, que obteve redução de 32,75% de pobres para 30%. Fortaleza está no time das sete regiões metropolitanas nas quais a pobreza cresceu. Ao lado da RMF, Belém, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo. Em todo caso, os estados onde ficam as metrópoles tiveram recuo na pobreza. O estado de São Paulo foi o único a também registrar aumento: 2%. As duas regiões metropolitanas onde a pobreza caiu no período, segundo a pesquisa, foram Rio e Curitiba.

A região metropolitana de Recife foi onde mais subiu a proporção de pessoas vivendo com menos de meio salário. O aumento foi de 14%. Contudo, Pernambuco teve queda de 1%. Em 2000, a Região Metropolitana de Fortaleza registrava 38,12% de pobres na população, considerando o critério de pessoas ganhando menos de meio salário mínimo. Em 2007, teria passado para 40,69% das pessoas que viviam abaixo da linha da pobreza. As estatísticas do Portal ODM, destacam que o Ceará registrou redução da pobreza, no mesmo período.

Fonte: O Povo