SÃO PAULO – Uma investigação da secretaria municipal da Saúde de São Paulo descobriu indícios de fraude em oito contratos de compra de remédios e produtos hospitalares entre 2003 e 2008. Por causa de contratos superfaturados, a Prefeitura chegou a pagar R$ 71 por um remédio que custava R$ 6.

Essa investigação interna da Secretaria começou depois que empresários suspeitos de fraudar as licitações na saúde foram presos durante a Operação Parasita, em outubro do ano passado. Nesta segunda-feira, o Prefeito Gilberto Kassab falou sobre o assunto.

– Demos ciência a opinião pública através da imprensa e já encaminhamos para o Ministério Público e para as polícias para que os culpados sejam punidos exemplarmente. Não temos nada a esconder de ninguém. Foi uma denúncia que veio de fora em relação a todos os órgãos e que todas as outras prefeituras, governo do Estado e Federal ajam da mesma maneira porque precisamos zelar pelo recurso público – afirmou Kassab, referindo-se a outras cidades que também tinham contrato com as empresas acusadas.

O prefeito Gilberto Kassab disse ainda que os funcionários municipais suspeitos de participar da Máfia dos Parasitas já foram afastados e que serão punidos.

Fonte: O Globo

Anúncios