O Ceará deve receber uma nova loja Maxxi Wal-Mart, que funcionará no estilo “atacarejo”, ainda em 2009. A vinda da nova unidade faz parte de um pacote de investimentos para o Nordeste, anunciado pelo grupo, ontem, durante comemoração de cinco anos de atividades do Wal-Mart, no Nordeste. “Olhamos a Região com otimismo pois superou nossas expectativas. O Ceará está nos planos” afirmou o presidente da rede, no Brasil, Hector Nuñes.

“Este formato, que mistura atacado e varejo, em uma mesma unidade, já está presente no Ceará, onde temos uma loja Maxxi, no bairro da Maraponga. Com certeza o Estado vai receber novos investimentos e outra filial neste estilo é uma das opções”, declarou o vice-presidente para a Região Nordeste, Rafael Vasquez.

Os números explicam o tom de otimismo. Estão sendo esperadas, no mínimo, noventa lojas novas no País, sendo trinta no Nordeste. “Todas as bandeiras do grupo estarão na Região. Hoje, são nove, entre elas o Bompreço, Maxxi e Hiper, que atuam no Ceará”, explicou Vasquez. O investimento nacional é de R$ 1,6 bilhão e R$ 450 milhões no Nordeste, com geração de mais 10 mil empregos no País, sendo 2,5 mil na Região nordestina.

São 345 lojas do grupo no Brasil, sendo 138 lojas no Nordeste, que empregam 25 mil funcionários, nos nove estados. No País, são 75 mil empregados. O Wal-Mart ocupa a terceira posição entre as grandes redes de supermercados, faturou R$ 17 bilhões no ano passado, no Brasil, apresentando crescimento de 13,1% em relação a 2007. No mundo, a expansão foi de 6%, alcançando lucro de US$ 400 bilhões.

“Nosso negócio foi criado para momentos de crise como este. Sempre trabalhamos com economia” comentou Nuñes e afirmou que “a turbulência econômica não chegou ao segmento de supermercados”. Outro ponto positivo é a cesta de produtos, que possui três mil itens com preços reduzidos. “É um diferencial que atrai nosso público. Em 2009, esperamos que o consumidor nordestino economize até R$ 1,28 bilhão com esta política, avaliou Nuñes.

Fonte: O Povo

Anúncios