A Operação Castelo de Areia, da Polícia Federal, deparou com supostas doações para integrantes do PSDB paulista. Um diretor da empreiteira Camargo Corrêa cita, em grampo da PF, depósitos para dois deputados federais tucanos: Arnaldo Madeira e Antônio Carlos Mendes Thame. O valor total é de R$ 75 mil.

Madeira admitiu que solicitou à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) a intermediação de doações para tucanos, “sempre dentro da lei”. Mendes Thame, presidente do PSDB paulista, disse que “nenhuma empresa aventou hipótese de dinheiro irregular”. “As contribuições foram legais”.
Fonte: Avol
Anúncios