BRASÍLIA – O 1º secretário da Mesa do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI) se recusou a dar entrevista nesta sexta-feira sobre o trabalho de Luciana Cardoso, filha do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, lotada em seu gabinete. Luciana declarou à coluna de Mônica Bergamo, do jornal “Folha de S.Paulo, que o Senado “é uma bagunça”, por isso trabalharia em casa. 

 “Trabalho mais em casa, na casa do senador. Como faço coisas particulares e aquele Senado é uma bagunça e o gabinete é mínimo, eu vou lá de vez quando. Você já entrou em um gabinete de senador? Cabe não meu filho! É um trem mínimo e uma bagunça eterna”, diz Luciana.

Na entrevista, Luciana também admite que pode ter recebido hora extra em janeiro.

Sarney também se cala sobre diretora que fez campanha

Também nesta sexta, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), ficou irritado ao ser questionado sobre o trabalho em campanhas políticas da diretora de Comunicação Social da Casa , a advogada e jornalista Elga Mara Teixeira Lopes. Ele não esclareceu detalhes sobre o caso. A diretora, nomeada em 2003 por Sarney, tem se ausentado do Senado para se dedicar, como analista de pesquisa de opinião, a campanhas eleitorais, recebendo vencimentos da Casa .

– Perguntem a ela. Para mim, ela não fez campanha política. No que se refere a ela estar na minha última campanha é totalmente errado – disse Sarney.

Já Elga afirma que trabalhou nas campanhas quando estava de férias e disse que apresentaria documentos. Mas não o fez, e não quis falar com O GLOBO nos últimos dias.

Fonte: O Globo

Anúncios