Arcebispo da Paraíba, Aldo Pagotto, não gostou das declarações de Luiz Couto a um jornal local e suspendeu as funções do sacerdote, que é também deputado federal

O padre e deputado federal pelo PT-PB, Luiz Couto, foi suspenso das funções de sacerdote por ser contra a discriminação de homossexuais e defender o uso de preservativos.

Couto deu uma entrevista a um jornal local defendendo o uso da camisinha e dizendo ser contra o celibato dos padres e discriminação de homossexuais. As declarações do deputado desagradaram o arcebispo da Paraíba, dom Aldo Pagotto, que suspendeu as funções do sacerdote.

Com a medida, Luiz Couto fica proibido de celebrar missas, batizados e casamentos.

Couto, em defesa, disse que falou como político e não como religioso, e que ainda não foi notificado oficialmente sobre a decisão.

A proibição é válida apenas para as 75 paróquias subordinadas ao arcebispo dom Aldo Pagotto. Para celebrar em outras igrejas, Couto poderá pedir permissão antes.

Fonte: Portal O Tempo

Anúncios