Violência e sujeira são as principais reclamações dos 11 milhões de turistas que visitam São Paulo anualmente. Os maiores elogios vão à rede de hospedagem e à gastronomia.

Para os cerca de 1,7 milhão de estrangeiros que vieram à cidade no ano passado, sua maior virtude é a hospitalidade. Em seguida aparecem os elogios à gastronomia, à hospedagem, à diversão noturna e ao serviço de táxi. Eles reclamam da violência e da sinalização precária.

Já os brasileiros elogiam, pela ordem, hospedagem, agências de viagem e restaurantes. Criticam a violência, a falta de limpeza e os preços muito altos.

Os dados constam de um livro que reúne os principais indicadores turísticos da cidade. Ele está sendo distribuído pela SPTuris (empresa municipal que cuida do turismo e administra o Anhembi e o autódromo de Interlagos).

O livro mostra que a maior parte dos turistas vem a São Paulo a negócios: 57,2% entre os estrangeiros e 22,5% entre os brasileiros. Outras cidades recebem, na média, só 7,5% de turistas a negócios. Isso deve ajudar a cidade a superar a crise financeira, segundo Caio Carvalho, presidente da SPTuris.

“São Paulo sofre menos que o destino exclusivo de sol e praia. Quem vem para cá gasta mais do que quem vai para a praia. Nossa praia é evento e cultura.”

Matéria completa: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u497256.shtml
Anúncios