Carteira de crédito atingiu R$ 215,345 bilhões em dezembro último, expansão de 33,4% em relação a 2007

SÃO PAULO – O Bradesco fechou o quarto trimestre de 2008, marcado pelo estouro da crise financeira mundial, com uma queda de 26,8% em seu lucro líquido. No ano, os ganhos do banco ficaram em R$ 7,620 bilhões, queda de 4,9% em relação a 2008. Os números foram divulgados nesta segunda-feira, 2.

O Bradesco teve lucro líquido recorrente, ajustado pelos eventos extraordinários, de R$ 1,806 bilhão no quarto trimestre de 2008, o que representa uma queda de 2,6% na comparação com o lucro de R$ 1,854 bilhão nessa mesma base registrado em igual intervalo de 2007. O lucro líquido contábil caiu 26,8% na mesma base de comparação, para R$ 1,605 bilhão.

No acumulado de 2008, o banco teve lucro recorrente de R$ 7,625 bilhões, enquanto o lucro líquido contábil foi de R$ 7,620 bilhões. No primeiro caso, o valor representa uma alta de 5,8% na comparação com 2007, enquanto o resultado recorrente recuou 4,9%. O lucro recorrente do ano passado significa uma rentabilidade de 23,8% sobre o patrimônio líquido médio, importante indicador de retorno dos bancos.

A carteira de crédito incluindo avais, fianças e cartões atingiu R$ 215,345 bilhões em dezembro último, expansão de 33,4% em relação ao final de 2007. As operações com pessoas físicas totalizaram R$ 73,768 bilhões (crescimento de 24,4%), enquanto os empréstimos às empresas atingiram o montante de R$ 141,577 bilhões (alta de 38,6%), segundo o banco. Os ativos do Bradesco em dezembro de 2008 totalizavam R$ 454,413 bilhões, crescimento de 33,2% em 12 meses.

Fonte: http://www.estadao.com.br/