Para ele, pesquisas não podem ser tomadas como resultado das eleições. Ele defendeu realização de prévias para construir projeto do partido.

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, defendeu neste sábado (24) a realização de prévias em seu partido, o PSDB, para a escolha do nome que disputará a Presidência da República em 2010. 

Ele e o governador de São Paulo, José Serra, são apontados como possíveis candidatos da legenda.

Aécio Neves argumentou que as prévias podem ajudar na construção do projeto do partido para que “as pessoas possam diferenciar os projetos do PSDB daquele que hoje está comandando o Brasil”.

“A prévia pode ser um instrumento de divulgação dos nomes do partido, de construção do projeto do partido. O PSDB não pode deitar em berço esplêndido e achar que porque seus candidatos aparecem à frente das pesquisas, já venceu as eleições”, afirmou.

Segundo ele, o partido está estudando se serão realizadas prévias e de que forma. Por exemplo, é preciso definir quem poderá votar e o prazo para a realização das prévias.  

O governador de Minas Gerais reuniu-se neste sábado com os deputados tucanos Eduardo Gomes (TO), Carlos Sampaio (SP), Rodrigo de Castro (MG) e Rafael Guerra (MG). 

Aécio anunciou que, no encontro, Gomes abriu mão de sua candidatura à primeira secretaria da Câmara dos Deputados para dar lugar ao deputado mineiro Rafael Guerra.

Segundo o governador, o objetivo foi “iniciar um processo de reunificação”. “Nós tínhamos até o início desta semana, três postulantes à primeira secretaria. O deputado Roberto Rocha esteve aqui no início da semana abrindo mão da sua candidatura. E o deputado Eduardo Gomes, com uma candidatura extremamente consolidada, vem a Minas Gerais para fazer um gesto de extrema grandeza política.” 

Fonte: G1