Ministério da Justiça não divulgou nomes dos donos do dinheiro. É o maior bloqueio de recursos suspeitos de ilícitos já feito pelo país.

O Ministério da Justiça anunciou, nesta quinta-feira (22), que conseguiu bloquear mais de US$ 2 bilhões em contas bancárias mantidas no exterior por pessoas envolvidas na Operação Satiagraha. Desse total, cerca de US$ 500 milhões foram bloqueados nos Estados Unidos. Segundo o governo, é o maior bloqueio de recursos suspeitos de ilícitos da história do Brasil.

 Os outros locais dos bloqueios e os nomes dos titulares não foram divulgados pelo Ministério da Justiça. Segundo o governo, isso faz parte do compromisso assumido com os países cooperantes, e a preservação dos nomes também faz parte da estratégia de investigação da Polícia Federal.

O bloqueio foi determinado por ordem judicial expedida em cooperação jurídica internacional. A ação foi coordenada pela Secretaria Nacional de Justiça com a participação do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), da Justiça Federal e da Polícia Federal.

O resultado da Operação Satiagraha teve grande repercussão nacional depois de prender o banqueiro Daniel Dantas, controlador do Grupo Opportunity. Porém, o trabalho do delegado Protógenes Queiroz, que comandou as investigações, foi contestado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que o acusou de fazer escutas ilegais a ministros da suprema corte. O delegado foi afastado das investigações e responde por processo disciplinar na PF.

Fonte: G1

Anúncios