capagdeReestruturação da Central de Transplantes do Estado contribuiu para aumento dos transplantes realizados este ano

Em 2008, o Ceará realizou o maior número de transplantes já registrado no Estado: 699. A informação é da coordenadora da Central de Transplantes do Ceará, Eliana Barbosa. Segundo ela, o aumento ocorreu em todos os tipos de órgãos e tecidos (córneas). “Desde o ano passado, o Estado vem conseguindo quebrar o recorde de 2004, último registrado e que foi de 559 transplantes. Nos dois anos seguintes, 2005 e 2006, não conseguimos superá-lo (foram 519 e 446, respectivamente). Mas, em 2007, chegamos aos 618, principalmente por conta dos transplantes de córnea. Este ano, batemos todos eles”, comemora.

A coordenadora é toda sorrisos com o 2008 que praticamente chega ao fim. “Foi um ano muito bom”, adjetiva, ao mesmo tempo em que cita os fatores que contribuíram significativamente para a conquista. O primeiro deles e um dos mais significativos foi a reestruturação da Central de Transplantes do Estado em relação aos recursos humanos. Foram contratados, em junho passado, nove médicos cuja principal atribuição tem sido o apoio aos hospitais na manutenção dos potenciais doadores. “Eles trabalham para não deixar que as funções dos órgãos não se alterem a tal ponto de não permitir o transplante”.

O salto foi de dois para dez desses profissionais, já que um saiu porque era prestador de serviço. Além dos médicos, foram contratados seis técnicos de enfermagem. O segundo fator, acrescenta Eliana, foi a implementação efetiva das comissões interdisciplinares de doação e transplante de órgãos e tecidos em alguns hospitais, como o Hospital Geral de Fortaleza (HGF), o Hospital de Messejana, o Hospital Geral Dr. César Cals, o Waldemar de Alcântara e o Hospital das Clínicas. E o esforço da comissão do Instituto Dr. José Frota (IJF).

Fonte: http://diariodonordeste.globo.com/

Anúncios