Responsável por planejar e coordenar ações de combate ao contrabando no Ceará, no Piauí e no Maranhão, o funcionário da 3ª Região Fiscal da Receita Federal José Jesus Ferreira, 56, foi alvo de um atentado nesta terça-feira (9) em Fortaleza (CE).

Ele foi atingido por quatro tiros –dois no rosto, um no braço e outro de raspão no ombro– quando chegava em casa, por volta das 13h. Os disparos foram efetuados por dois homens em uma moto, que seguiam a picape de Ferreira. Os atiradores não levaram nada de Ferreira.

Até o fim da tarde desta quarta-feira, o funcionário da Receita continuava internado em estado grave, mas estável.

O delegado da Polícia Federal Cláudio Joventino, que responde pela investigação do caso, diz que já tomou o depoimento de quatro pessoas, entre testemunhas e colegas de trabalho, e que “todos os indícios apontam para um atentado”.

Agentes da PF estão em contato com a Direp (Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho), que é chefiada por Ferreira, para coletar informações sobre operações recentes nos Estados que estão na jurisdição da 3ª Região Fiscal.

José Jesus Ferreira, há 26 anos na Receita Federal, está lotado na Direp desde março de 2005, segundo o órgão. Antes, ele trabalhava na alfândega do porto de Fortaleza.

A mais recente operação que contou com a participação da Direp, segundo a Folha apurou, foi a operação Gray, que, em novembro, apreendeu R$ 1,14 milhão em equipamentos de informática comercializados ilegalmente. A ação, que contou com 196 servidores da Receita, envolveu, além de Fortaleza, outras 12 cidades em todo o Brasil.

Fonte: Folha Online