O Encontro Nacional de Formação Sindical da Contraf/CUT foi encerrado nesta quarta-feira 26 com palestras acompanhadas de discussão sobre o sistema financeiro nacional, o desenvolvimento econômico e social e o mercado de trabalho no país. Participaram como palestrantes o secretário-geral da Contraf/CUT, Carlos Cordeiro, o economista Alexandre de Freitas Barbosa, professor da Unicamp e membro do Cebrap, e Messias Melo, diretor executivo da CUT Nacional.

O Encontro Nacional de Formação da Contraf/CUT fez uma homenagem a Celso Furtado, autor entre outras obras de Formação Econômica do Brasil e um dos mais importantes economistas e pensadores brasileiros. O encontro começou na terça-feira com o documentário O longo amanhecer – Cinebiografia de Celso Furtado e uma palestra da jornalista Rosa Freire D´Aguiar, viúva do economista e coordenadora do Centro Celso Furtado (www.centrocelsofurtado.org.br).

Carlos Cordeiro fez uma apresentação sobre a configuração do sistema financeiro nacional, a concentração que está ocorrendo no setor, o enxugamento dos postos de trabalho nas duas últimas décadas e a prática desmesurada de juros, spread e tarifas altos.

Para o dirigente da Contraf/CUT, isso em parte é resultado da ausência de participação da sociedade nos órgãos normativos e diretivos do sistema financeiro, principalmente no Conselho Monetário Nacional. “O movimento sindical bancário precisa se qualificar para fazer o debate e a disputa desse setor estratégico do Estado, responsável em grande parte pela elaboração de políticas que darão o rumo do desenvolvimento econômico e social”, cobrou Carlos Cordeiro.

Matéria completa: http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=15273