259967Conforme noticiado pela imprensa mundial, a Califórnia, Estado onde 18 casais homossexuais registraram suas uniões civis, aprovou nesta quarta a ‘Proposta 8, que volta a proibir o casamento gay.

Na tarde desta quarta-feira, com cerca de 95,8% dos votos apurados nas eleições deste ano, a emenda passou por 52,1% contra 47,9%. O texto da Proposta defende a modificação da Constituição do Estado para definir o casamento apenas como a união entre homens e mulheres.

A aprovação do projeto revoga a decisão do Tribunal Superior de Justiça da Califórnia, que legalizou as uniões homossexuais em maio deste ano. Ontem, o estado Califórnia viu uma verdadeira corrida pelo casamento gay acontecer na prefeitura de São Francisco, segundo reportagem publicada hoje no jornal Folha de São Paulo.

As uniões realizadas até a data de ontem ainda têm validade legal, mas novos casais gays não terão mais o direito de registrarem suas uniões em cartórios e não irão mais dispor dos direitos adquiridos em função disso – como herança, pensão.

Mobilização – No último mês, o mundo assistiu a uma verdadeira mobilização a favor do casamento gay e contra a Proposta 8. Personalidades como Brad Pitt, Steven Spielberg e America Ferrera, a Betty, de “Uggly Betty”, foram algumas das pessoas que se manifestaram simpatizantes aos direitos LGBTs.

O mais marcante dessa mobilização fica por conta do esforço e da aparição voluntária de artistas e empresários em prol de uma causa justa. Além de se mostrarem apoiadores da união entre homossexuais, famosos de todos os tipos doaram também dinheiro para as campanhas contrárias a Proposta 8.

Empresas como a Google e Apple, passando por Pepsi e New York Times, demonstraram também nos últimos trinta dias que dentro de seus ambientes corporativos há sim preocupação com o bem estar de seus funcionários e clientes. Até Arnold Schwarzenegger, governador do Estado, e sua esposa, foram obrigados a se manifestara sobre o tema. Ambos foram favoráveis a união. 

Infelizmente, esse apoio não se fez valer nas urnas, embora a diferença entre o sim e o não tenha sido algo em torno de 4%. Desde o mês de agosto, o “sim” à Proposta 8 vinha ganhando pontos nos levantamentos sobre o referendo. No entanto, esse crescimento é bem diferente da pesquisa divulgada ainda na última semana, que apresentava um cenário de  52% dos californianos favoráveis às uniões gays, enquanto 44% eram contrários.

“Não” a casamento gay pode gerar batalha legalOs californianos se declararam contra o casamento homossexual em seu estado, mas o resultado das urnas não dará a última palavra sobre o tema, já que os defensores das uniões entre pessoas do mesmo sexo deram início hoje ao que se vislumbra como uma longa batalha legal.

No entanto, ambas as partes pediram cautela, já que as autoridades ainda precisam contar dois milhões de cédulas, todas de eleitores que votaram antecipadamente pelo correio.

“Como a proposta diz respeito ao delicado assunto dos direitos individuais, é importante esperar até que recebamos informação suficiente sobre o resultado”, disseram os responsáveis pela campanha a favor do casamento gay.

Caso a mudança na Constituição vença, derrubará a decisão que a Suprema Corte da Califórnia tomou em maio, quando legalizou as uniões homossexuais.

Novo recurso conterá novos e controvertidos argumentos legais sobre por que a proposta (contra o casamento gay) é inconstitucional”, disse Allred à imprensa.

Fonte: Site A Capa e Portal G1