obama_sc_04_01_2007-7312855“A crise é global e requer uma resposta global”, afirmou nesta sexta-feira (7) o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, em sua primeira entrevista coletiva após vencer o candidato republicano, John McCain, e tornar-se, aos 47 anos, o primeiro negro a governar o país. Ainda sobre a crise, o democrata afirmou que “enfrentamos o maior desafio econômico de nossas vidas. Teremos que atuar rapidamente para resolvê-lo”.

“Eu não subestimo a enormidade do problema que temos a frente. Algumas das escolhas que teremos que fazer serão difíceis. Não será rápido nem fácil nos tirar do buraco em que estamos. Mas a América é um país forte”, afirmou.

Acompanhado pelo vice, Joe Biden, o democrata disse que há famílias lutando por seus empregos e pensando em como podem manter suas casas e pagar suas contas. “Vou lidar com essa crise para ajudar essas famílias trabalhadoras. Hoje, conversei com meus conselheiros, que trabalharão com minha equipe de transição, para dar uma resposta a essa crise”, afirmou.

“Temos uma crise financeira que está se espalhando por toda a economia e com certeza precisaremos de mais ações, e minha equipe de transição estará acompanhando. E precisaremos da aprovação de um programa de estímulo, focando na questão de empregos. Porque isso tem um impacto na capacidade de as pessoas comprarem serviços e produtos”, afirmou.

O presidente eleito disse que espera que esse novo programa de incentivos seja aprovado rapidamente e, se não for imediato, fará com que seja aprovado quando tomar posse. “Tenho certeza de que um novo presidente pode ser um grande impacto e por isso concorri à presidência.”

Sobre reunião com o presidente George W. Bush, Obama afirmou que “o povo americano precisa de ajuda”. “O povo americano vai mal. É um bom momento de deixar a política de lado, e é isso que vou levar à conversa com o presidente.”

Fonte: http://noticias.uol.com.br/