No balanço do segundo turno das eleições, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Britto, anunciou mudanças para 2010, como liberar o uso da internet, inclusive para doações de campanha, e criar o registro eleitoral eletrônico, no qual os futuros candidatos informem suas pendências judiciais. Em coletiva, na manhã desta terça-feira, o ministro afirmou que as eleições brasileiras são “paradigma para o mundo”.

– Em rigor, temos muito pouco a aprender com a experiência eleitoral de outros países – disse.

Ele citou como exemplo a arrecadação do candidato democrata à presidência dos EUA, Barack Obama, que conseguiu acumular recursos expressivos por meio de pequenas doações.

– Enquanto não sai o financiamento público de campanha, que se impõe, a internet poderia fiscalizar e dar mais transparência às doações. Nesse ponto, os norte-americanos tem a nos ensinar – concordou.

Britto disse, ainda, que a informatização facilitaria a divulgação dos candidatos com a ficha-suja.

– Não é para fazer da vida pregressa uma condição de elegibilidade, mas significa facilitar o acesso a essas informações – concluiu.

Fonte: Correio do Brasil

Anúncios