O salário médio mensal pago pelas empresas com inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) foi de R$ 1.208,64 em 2006, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada nesta sexta-feira. O valor indica um aumento real de 10,5% em relação a 2005, quando o salário médio mensal era de R$ 1.093,80.

De acordo com o estudo, foram pagos aos trabalhadores R$ 536,9 bilhões em salários e outras remunerações em 2006 – montante 17,2% maior que a massa total do ano anterior. O número de pessoas ocupadas nestas empresas também subiu, de 39,6 milhões em 2005 para 41,4 milhões no ano seguinte.

Fizeram parte do levantamento do IBGE 5,7 milhões de empresas e outras organizações. Deste total, 89,8% foram empresas; 0,3%, órgãos da administração pública; e 9,9%, entidades sem fins lucrativos.

Embora representem apenas 0,3% do total, as empresas de grande porte – com mais de 250 funcionários – foram responsáveis por 54,6% do número de assalariados e por 70% dos salários pagos, segundo a pesquisa.

O salário médio mensal pago pelas empresas e outras organizações, em 2006, foi de 3,6 salários mínimos. O maior salário foi pago na região Centro-Oeste, 4,4 salários mínimos médios, enquanto o menor foi pago na região Nordeste, 2,6 salários mínimos médios.

Em comparação com o ano de 2000, o valor pago pelas empresas aos trabalhadores teve redução de cinco salários mínimos mensais em média para os 3,6 em 2006. No período, o salário das grandes corporações foi o que teve a maior variação, caindo de 6,5 para 4,6 em média.

Fonte: IBGE