Na assembléia na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará, na noite de segunda-feira, dia 20/10, os cerca de 400 bancários cearenses presentes decidiram, por unanimidade, pela continuidade da greve. Pela disposição dos participantes da assembléia, caso não haja proposta por parte dos banqueiros e do governo que atenda às reivindicações da categoria, a greve vai continuar por tempo indeterminado.

No Ceará, a greve já chega ao 14º dia e se consolidou principalmente nos bancos públicos, com força na Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste do Brasil, com muitas adesões nos bancos privados.

No BB, a paralisação atinge várias unidades, chegando a cerca de 90%; enquanto que na Caixa a greve atingiu 100% das agências da Capital e Interior. Nos bancos privados, a paralisação atingiu principalmente os corredores bancários do Centro e Aldeota, com fechamento inclusive dos auto-atendimentos.

Nas portas das agências, o Sindicato dos Bancários animou os piquetes com a irreverência do bom humor cearense, com bandas de música, faixas e cartazes.

Segundo avaliação do presidente do Sindicato, Marcos Saraiva, a greve transcorre com tranqüilidade, mostrando a disposição de luta dos bancários. Ele aproveitou para divulgar moção contra os governos por acionarem a justiça contra os grevistas.

PROGRAMAÇÃO – A assembléia deliberou pelo fortalecimento da mobilização nesta terça-feira, dia 21/10, pela manhã, e passeata à tarde pelo Centro de Fortaleza, a partir das 16 horas, com concentração na Praça do Ferreira.

Fonte: SEEB/CE