Apenas um dos 26 estados não elegeu nenhuma prefeita.
São Paulo soma 52 prefeitas, contra 50 de Minas Gerais.

Ainda faltando a definição da eleição em alguns municípios, quase 500 mulheres foram eleitas prefeitas no primeiro turno. Entre os 5.484 eleitos, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contabiliza 498 mulheres eleitas para comandar municípios do país. 

O número de prefeitas, porém, deve ser maior, já que o total de cidades com prefeitos eleitos subiu para 5.527 e, entre os eleitos, estão, pelo menos, 505 mulheres. Além disso, há mulheres garantidas no segundo turno, que acontece em 26 de outubro. 

Segundo o TSE, as mulheres representaram mais de 9% dos prefeitos eleitos no primeiro turno, superando as duas últimas eleições.  Em 2004, o percentual de prefeitas foi de 7,32%, contra 5,32% registrado no pleito de 2000. 

“As mulheres avançaram na direção da titularidade das chefias executivas”, disse o presidente do TSE, ministro Carlos Ayres Britto, nesta segunda-feira (6), ao analisar os resultados do primeiro turno das eleições municipais. 

 
 Mais prefeituras  – São Paulo, que conta com 645 municípios, registrou o maior número de prefeitas eleitas – 52, seguido por Minas Gerais, que elegeu 50 mulheres para comandar prefeituras do estado. Na seqüência, vem a Bahia, com 46 prefeitas eleitas. 

 
Apenas um dos 26 estados não elegeu nenhuma prefeita. Em Roraima, os 15 eleitos são homens. No Acre, as mulheres vão comandar dois dos 22 municípios do estado, enquanto o Amapá registrou três vitórias femininas entre as 16 cidades.

 
Fonte: Portal G1

Postado por Erismar Carvalho, às 14h18.

Anúncios