No dia 1º de janeiro de 2009, e muito provavel que a hoje candidata à reeleição Luizianne Lins (PT) seja reempossada prefeita de Fortaleza para mais quatro anos de mandato. Essa é a tendência mais palpável, forte, prática e objetiva que projetam os três mais respeitados institutos de pesquisa que foram a campo saber o que pensa o eleitorado da Cidade. Desde quando entrou no ar, a coligação liderada pela petista só sobe e avança na maioria dos expressivos e decisivos segmentos pesquisados. Os principais adversários fazem o caminho inverso. Foram vítimas da competência comunicacional da Prefeitura de Fortaleza, que como já foi destacado aqui, conseguiu fazer em poucas semanas o que a gestão Luizianne não vinha conseguindo realizar durante anos a fio: vender bem as realizações do governo do PT no maior colégio eleitoral do Estado. E daí, misturando, marotamente ao que pretende fazer, pedir mais tempo no poder. Está conseguindo.

JORNALISMO É PROJEÇÃO
Jornalismo não é só mostrar o retrato do momento, como gostam de dizer os sem números de políticos e especialistas quando o assunto é pesquisa eleitoral. Jornalismo é, sobretudo, enxergar movimentos e apontar horizontes. A vitória de Luizianne, ao que muito indica ainda no primeiro turno, é a mais forte previsão detectada pela Coluna no momento. Desde a primeira rodada de pesquisas, a candidata do PT inaugurou uma seqüência positiva de superação de intenções de voto. Começou em julho. Para se ater apenas ao O POVO/Datafolha, foram 30%, 35%, 44% e, agora, 47%. O adversário mais ameaçador, o candidato do DEM, Moroni Bing Torgan, começou com os tradicionais 30%. Foi a 29%, despencou para 22% e se mantém no mesmo patamar. Patrícia saiu com 22%. Oscilou para 19%, manteve-se com o mesmo desempenho e acabou definhando para 16%.

Matéria completa: Jornal O Povo

Postado por Erismar Carvalho, às 14h39.

Anúncios