SÃO PAULO – A polarização na disputa entre dois partidos aliados deu o tom no debate realizado neste domingo, 28/09,  pela TV Record. Gilberto Kassab, do DEM, e Geraldo Alckmin, do PSDB, acabaram ironizados por Paulo Maluf, o quarto colocado.

– Eles brigam em público e depois fazem acordo na cozinha. É uma briga de comadres – alfinetou Maluf. 

O tema coerência política, alimentado pelas perguntas, trouxe logo um enfrentamento Kassab-Alckmin.

– Ele foi secretário de Pitta e agora é aliado de Quércia. Acho que coerência é importante na vida pública – acusou Alckmin.

– Até duas semanas, antes de cair nas pesquisas, o Alckmin não tinha esse discurso. Quando fui escolhido há quatro anos como vice de José Serra, ele me aplaudiu. E chegou a me convidar para, daqui a dois anos, ser candidato a governador, apoiado por ele – rebateu o candidato do DEM. 

– Minha vida política não é de acordo de bastidores, mas de olho no olho. Como poderia convidar alguém para ser candidato a governador e ele é do DEM e eu sou do PSDB? – disse Alckmin. 

Outro momento tenso do encontro foi quando Kassab questionou a promessa de Marta de não criar impostos como a criticada taxa do lixo, que acabou sendo extinta na gestão Serra.

– Sua propaganda enganosa chega ao vivo aqui e agora. Seu partido e o governo do Fernando Henrique Cardoso foram quem mais criaram impostos neste país – afirmou a candidata.

Fonte: Portal o Globo

Postado por Erismar Carvalho, às 09h08.