Mobilização é forte para arrancar proposta digna e decente dos banqueiros

São Paulo – Trabalhadores de agências bancárias de todo o país se mobilizaram pelo Dia Nacional de Luta nesta quinta-feira, 25. Durante a manifestação que tomou conta da Avenida Paulista, bancários de Piracicaba, interior de São Paulo, chegaram com faixas e muita disposição para fortalecer a luta no coração financeiro do país.

Em Curitiba, desde às 7 horas da manhã, houve protesto na sede administrativa do HSBC, localizada no Hauer. Ao mesmo tempo, o HSBC 24 de Maio, ou Michelangelo, como é chamado, também parou. A estimativa é de que 3,7 mil trabalhadores permaneceram de braços cruzados até às 9h30 da manhã. Os funcionários se reunirão nesta sexta, 26, para decidir em assembléia sobre paralisação.

Em Belo Horizonte, a abertura de diversas agências, tanto de bancos privados quanto da Caixa e do Banco do Brasil, foi retardada em uma hora.

Em Florianópolis, as agências do Bradesco e do BB, na Praça XV, centro da capital, permaneceram fechadas durante toda a manhã. Teve batucada de escola de samba e a direção do sindicato local percorreu as agências no entorno da praça. No Unibanco, panfletos foram distribuídos no interior da agência.

Os bancários de Rondônia paralisaram as atividades nas agências do centro da capital. Limeira, Campos, Pernambuco, Santos, Ilhéus, Barretos, Brasília, Teresina, Alagoas e outras cidades e capitais também realizaram manifestações, paralisações e assembléias nesta quinta-feira.

Fonte: Portal Contraf/CUT

Postado por Erismar Carvalho, às 15h49.

Anúncios