Em debate com outros nove candidatos à Prefeitura do Rio de Janeiro, o senador Marcelo Crivella (PRB) disse considerar “uma excrescência” a lei federal contra a homofobia, aprovada na Câmara e que aguarda a manifestação do Senado para ir à sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.


Crivella fez a declaração ao final do debate, em resposta à deputada Solange Amaral (DEM). Ela se disse impressionada com o artigo que Crivella escrevera no fim de 2007 defendendo que a população vá às ruas, caso a lei seja sancionada. “Continue impressionada. A lei é uma excrescência. (…) Fere direitos que a antecedem, como a liberdade de expressão. Precisamos aprender a conviver com as diferenças. Tenho minha consciência pautada pelos preceitos cristãos de que não é o melhor caminho para o ser humano”, afirmou ele. “Agora, vai ter lei que me obrigue a elogiar? Não pode. Tem que respeitar, eu respeito, desde que seja também respeitado.”

 

O debate foi promovido pelo “Jornal do Brasil”. Foi o segundo a reunir os principais candidatos. Além de Crivella e Solange, participaram Eduardo Paes (PMDB), Fernando Gabeira (PV), Jandira Feghali (PC do B), Alessandro Molon (PT) e outros quatro. Segundo o Datafolha, Paes lidera a disputa com 26% das intenções de votos, seguido por Crivella (18%), Jandira (13%) e Gabeira (11%).

 

Fonte: http://www.athosgls.com.br/noticias_visualiza.php?contcod=24668

 

Postado por Erismar Carvalho, às 14h09.

Anúncios